Como Funciona O Seguro Desemprego

No artigo de hoje vais ficar a saber Como funciona o seguro desemprego e conhecer alguma curiosidades do mesmo.

O Seguro Desemprego é o benefício pago em dinheiro Governo Federal, que pode ser recebido por um período de três a cinco meses, dependendo do tempo que você trabalhou.

Para ter direito ao dinheiro do seguro, porém, é preciso cumprir alguns requisitos, como tempo de trabalho.

O pagamento é feito de três formas: com o Cartão do Cidadão em mãos, é possível receber o benefício em lotéricas,

  • correspondentes Caixa Aqui e caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal em dinheiro,
  • em uma agência da Caixa
  • por meio de depósito em conta corrente ou em conta poupança para clientes da Caixa.

Como funciona o Seguro Desemprego

De forma geral, se você trabalhou em uma empresa com registro em Carteira de Trabalho e foi dispensado sem justa causa, você pode dar entrada nesse benefício. É preciso ficar atento ao prazo porque o pedido precisa ser feito de 7 a 120 após a data de dispensa.

Ou podes solicitar o benefício se tiver registro em Carteira de Trabalho, mas estiver com o contrato de trabalho suspenso para participar de algum curso ou qualificação oferecido pela empresa em que trabalha. Confira como fazer isso.

O benefício pode ser requerido nas DRT (Delegacia Regional do Trabalho), no SINE (Sistema Nacional de Emprego) ou nas agências credenciadas da Caixa, no caso de trabalhador formal.

Como funciona o Seguro Desemprego
Como funciona o Seguro Desemprego

Quando recorrer ao seguro desemprego:

  • Trabalhador formal: do 7º ao 120º dia após a data da demissão.
  • Pescador artesanal: durante o período de defeso, em até 120 dias do início da  proibição.
  • Empregado doméstico: do 7º ao 90º dia, contados da data da dispensa. Empregado afastado para qualificação: durante a suspensão do contrato de trabalho.
  • Trabalhador resgatado: até o 90º dia, a contar da data do resgate.

Estando tudo certo depois de fazer a solicitação, o cidadão receberá a primeira parcela do seguro em 30 dias, em caso de ajustes, esse tempo pode aumentar. Atualmente, o valor do benefício não pode ser inferior ao salário mínimo de R$ 1.039 e a parcela máxima a ser recebida é de R$ 1.813,03, dependendo da média salarial. O trabalhador poderá receber entre três e cinco parcelas, de acordo com o tempo trabalhado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *