Reunião De Alocação Negociada Define Operação Do Açude Cachoeira Até O Final Do Ano

A Companhia de Gerenciamento dos Hídricos (Cogerh), Bacia Hidrográfica do Salgado realizou na última sexta-feira, dia 02 de agosto a reunião de alocação negociada de água com o intuito de definir a operacionalização do reservatório Açude Cachoeira, responsável pelo abastecimento da sede do município de Aurora.

Além da presença de representantes da Cogerh, Câmara Municipal, sindicato dos trabalhadores rurais, Comitê Gestor da Bacia do Salgado, Comissão Gestora do reservatório, Cagece e usuários do líquido precioso do açude Cachoeira estiveram presentes.

Contando apenas com 12% de sua capacidade total, ou seja, cerca de 4.800.000 m2, o engenheiro e coordenador técnico da Cogerh, Thiago apresentou dois cenários de operação do reservatório durante todo o restante deste segundo semestre:

No primeiro cenário, o Açude Cachoeira passaria a operar com a liberação total de uma vazão de 45 l/s. Já no segundo cenário, essa vazão liberada seria de 60 l/s.

Ao ser colocada em deliberação, por unanimidade foi aprovada a operacionalização de uma vazão de 45 l/s, correspondente a 25 l/s para abastecimento da sede do município, através da adutora da Cagece, cerca de 5 l/s a ser captada para o abastecimento das comunidades de Cachoeira, Vila Tuíca e Logradorzinho (quando o sistema de abastecimento dessas comunidades estiver em funcionamento) e 15 l/s que já estão sendo liberados pela válvula do reservatório no leito do Riacho Caiçara, que servirão para a dessedentação animal e irrigação.

O coordenador técnico da Cogerh, Thiago lembrou que a decisão de operacionalização do reservatório é feita de forma participativa com a opinião dos usuários. Thiago responde ainda quanto a garantia do abastecimento humano da sede, desconsiderando a próxima quadra invernosa e afirma que o Açude cachoeira deve fechar o ano com cerca de 6,1% de armazenamento e alerta para o uso consciente da água.

Conforme Tiago, desconsiderando a próxima quadra invernosa, caso não haja mais uma vez recarga hídrica do açude, a previsão é que o abastecimento humano de Aurora esteja assegurado até o início de 2021, conforme prognósticos da Cogerh.

Em um comparativo feito na reunião, ficou clara a baixa pluviometria observada durante a última quadra invernosa  no açude Cachoeira, pois enquanto o reservatório recebeu apenas cerca de um milhão de metros cúbicos durante o período, o Açude do Rosário, situado em Quitaiús, em Lavras da Mangabeira, recebeu mais de 12 milhões de metros cúbicos de água.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *